top of page
  • Foto do escritorJuliana Martins

Por que nunca estamos plenamente satisfeitos?


Esteira hedônica é um conceito utilizado em diversas áreas, como marketing, psicologia e neurociência, para descrever a forma como as pessoas buscam experiências prazerosas e evitam experiências negativas, entrando em um eterno "looping" de busca por mais.

Neste artigo, vou explorar mais a fundo esse conceito e como ele pode ser aplicado em diferentes contextos. O termo "esteira hedônica" foi cunhado pelo psicólogo americano Philip Brickman em 1971, em um estudo que analisou a relação entre dinheiro e felicidade. Brickman argumentou que as pessoas tendem a se adaptar rapidamente a mudanças positivas em suas vidas e, portanto, precisam constantemente de novas experiências prazerosas para manter seu nível de felicidade. Em outras palavras, a esteira hedônica sugere que, à medida que as pessoas experimentam coisas boas, elas se adaptam a essas experiências e precisam de coisas cada vez melhores para manter o mesmo nível de felicidade. Isso pode levar a um ciclo interminável de busca por novas experiências prazerosas. Em termos de marketing, a esteira hedônica pode ser vista como um desafio para as empresas. Elas precisam constantemente oferecer novos produtos e serviços que superem as expectativas do consumidor, a fim de mantê-lo satisfeito e engajado. Isso pode ser especialmente desafiador em indústrias como a tecnologia, onde a inovação é rápida e constante. Por outro lado, a esteira hedônica também pode ser uma oportunidade para as empresas. Ao entender a necessidade do consumidor por novas experiências prazerosas, as empresas podem criar produtos e serviços que atendam a essa demanda. Além disso, elas podem investir em estratégias de fidelização, como programas de recompensas, para manter os consumidores engajados com a marca. Na psicologia e na neurociência, a esteira hedônica é frequentemente usada para explicar o fenômeno da adaptação hedônica. Isso ocorre quando uma pessoa se adapta rapidamente a uma experiência positiva e, consequentemente, perde o prazer que inicialmente sentia. Por exemplo, imagine que você ganhe um aumento salarial significativo. No início, você ficará muito feliz e grato pelo aumento. No entanto, com o tempo, você se acostumará ao novo salário e ele se tornará a nova "normalidade", perdendo assim o prazer inicial que sentia. A adaptação hedônica também pode ocorrer com experiências negativas. Por exemplo, imagine que você tenha que lidar com um problema de saúde crônico. No início, pode ser muito difícil lidar com a condição e se adaptar a uma nova rotina. No entanto, com o tempo, você pode se acostumar com a situação e perder a sensação de negatividade que inicialmente sentia. Em outras palavras, nós nos acostumamos com o que é bom e também com o que é ruim. A esteira hedônica é um conceito importante que ajuda a explicar como as pessoas buscam experiências prazerosas constantemente e nunca parecem satisfeitas, mesmo após receberem algo que esperava há tempos. Embora possa ser um grande desafio, a esteira hedônica também pode ser uma oportunidade para que possamos compreender que o foco deve estar em experiências simples e duradouras, como construir e manter bons relacionamentos, já que, focar nossa felicidade em coisas materiais e supérfluas, vai fazer com que vejamos nossa felicidade e satisfação - assim como em uma esteira - passando sempre diante de nossos olhos.


Commentaires


bottom of page