top of page
  • Foto do escritorJuliana Martins

Qual a diferença entre o Psicólogo e o Psicanalista?


Quando se trata de buscar ajuda para questões emocionais, é comum que as pessoas se deparem com a escolha entre um psicólogo e um psicanalista. Ambos desempenham um papel fundamental na promoção da saúde mental, mas suas abordagens e formações podem ser distintas.



Formação em Psicologia vs. Formação em Psicanálise

Uma das principais distinções entre psicólogos e psicanalistas reside em sua formação. Os psicólogos possuem diplomas universitários em psicologia, o que lhes confere uma base em teorias e métodos psicológicos amplamente reconhecidos. Eles são treinados para abordar uma variedade de questões emocionais e comportamentais, oferecendo terapia que se baseia em uma gama diversificada de abordagens terapêuticas.

Por outro lado, os psicanalistas passam por um treinamento mais específico, longo e profundo em psicanálise. A abordagem psicanalítica, desenvolvida por Sigmund Freud, é o foco do Psicanalista e é baseada na ideia de que nossos comportamentos e emoções são influenciados por pensamentos inconscientes. Os psicanalistas, após a conclusão de sua formação (que dura em média de 2 a 3 anos), embarcam em uma jornada de estudo e supervisão intensivos em psicanálise. Esse treinamento profundamente introspectivo os prepara para explorar questões emocionais em profundidade, investigando as raízes mais profundas dos problemas de seus pacientes, raízes essas que muitas vezes o psicólogo não acessa. Por esse motivo, muitos psicólogos partem para a formação em Psicanálise para complementarem seus estudos.


As Vantagens da Psicanálise

Agora que entendemos a diferença de formação entre psicólogos e psicanalistas, é importante destacar as vantagens da abordagem psicanalítica:

  1. Análise Profunda: A psicanálise se destaca por sua capacidade de investigar questões emocionais profundas. Ela busca identificar padrões inconscientes e traumas do passado que podem estar afetando o presente do indivíduo. Essa análise profunda muitas vezes leva a insights transformadores e à resolução de problemas subjacentes.

  2. Relação Terapêutica: A relação entre o psicanalista e o paciente é uma parte crucial do tratamento. A confiança e a segurança estabelecidas no consultório do psicanalista permitem que os pacientes explorem livremente suas emoções e pensamentos mais íntimos, promovendo a cura.

  3. Resolução de Problemas Duradoura: A psicanálise não se concentra apenas na eliminação dos sintomas imediatos como muitas vezes é feito na sessão de terapia psicológica usual, mas busca resolver as causas subjacentes dos problemas. Isso significa que, após a conclusão do tratamento, os pacientes estão mais bem equipados para lidar com desafios futuros de maneira mais saudável e eficaz.

A psicanálise oferece uma perspectiva única e profunda sobre a psicologia humana, complementando as abordagens tradicionais de psicologia.

A objeção de que os psicólogos são superiores devido à sua formação acadêmica muitas vezes não considera a singularidade das questões emocionais e psicológicas de cada indivíduo. A psicanálise não é uma alternativa "melhor" à psicologia, mas sim uma abordagem complementar que pode ser especialmente eficaz em muitos casos.


A escolha entre um psicólogo e um psicanalista deve depender das necessidades individuais e das questões emocionais de cada pessoa. Valorizar a abordagem da psicanálise não é desmerecer a formação acadêmica dos psicólogos; é reconhecer a importância de uma abordagem mais profunda e introspectiva quando apropriada. Em última análise, o objetivo de ambas as profissões é promover a saúde mental e o bem-estar dos pacientes, e ambas desempenham um papel vital nessa busca contínua pela cura e pelo autoconhecimento.

Comentários


bottom of page